Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha

Inclusão e leis são abordadas em evento sobre o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência Destaque

Com o slogan “Por uma sociedade mais inclusiva e igualitária”, a Secretaria Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Humano (SMTDH) de São Francisco de Itabapoana (SFI) promoveu um evento na tarde de terça-feira (20) para marcar o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência.

A ação aconteceu na Câmara Municipal e também lembrou a campanha “Setembro Verde”, pela inclusão das pessoas com deficiência. A abertura foi marcada pela apresentação de alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

Em seguida, profissionais da área de assistência às pessoas com deficiência falaram sobre o trabalho desenvolvido e apontaram desafios atuais e metas para o futuro.

Para o secretário municipal de Trabalho e Desenvolvimento Humano, Fagner Azeredo, foi uma oportunidade de debater políticas públicas voltadas para a inclusão. Ele revelou que está em andamento um estudo para a criação na SMTDH do Departamento de Promoção dos Direitos Humanos, que seria destinado exclusivamente para os interesses das pessoas com deficiência.

A gerente da Proteção Social Especial da SMTDH, Eliana Carvalho, explicou que os Centros de Referência de Assistência Social (Creas) são os responsáveis por oferecer o suporte a esse público, sobretudo em relação aos benefícios socioassistenciais, conforme o perfil de cada um. Para maiores informações, o telefone é 22 99955-5008.

A advogada Priscila Kelly Pedrosa, que atua no Creas, apontou marcos na legislação brasileira, como a lei de prioridades, no início dos anos 2000, e o Estatuto da Pessoa com Deficiência, de 2015. No âmbito municipal, ela citou a lei sancionada em 2021 pela prefeita Francimara Barbosa Lemos que dispõe sobre a “garantia, proteção e ampliação dos direitos das pessoas com Transtorno do Espectro Autista”. “Através dessas leis apresentadas, nós podemos refletir sobre o que é possibilitado e o que ainda podemos fazer para que essas pessoas sejam cada vez mais incluídas”.

Relatos — Quatro convidadas falaram, a partir da experiência de vida, sobre a importância da luta pela inclusão e garantia dos direitos.

A presidente da Apae, Maria Cristina Batista, considera que eventos como esse marcam as lutas e conquistas. “Espaços assim são essenciais para a busca da efetivação do que preveem as leis, além de mostrar que nós não estamos sozinhos”, disse.

Representando o Arco-íris de Luz, Irene Gagliano, destacou o trabalho desenvolvido pela atual gestão. Ela contou sobre a criação da instituição, que atualmente atende 36 pessoas. Ao fim de sua fala, foi lido um texto de Mário Quintana, cuja primeira parte reflete que “’Deficiente’ é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.”

A conselheira nacional de Saúde e integrante da associação Retina Campos, Silvia Peixoto abordou a luta por acessibilidade. Deficiente visual, ela enfatizou que “já foi o tempo em que nós ficávamos o dia trancado em casa. Temos que viajar, curtir a vida. Somos gente como qualquer outra”.

Já a professora de Braile, Rhuana Barreto, contou sobre os projetos desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) para as pessoas com cegueira e baixa visão. “Eu não tive a oportunidade de estudar no meu município, mas é gratificante estar desenvolvendo uma sala, jogos e materiais para contribuir com o aprendizado de pessoas como eu”, disse.

Ela, que é deficiente visual, finalizou relatando que ainda ouve comentários preconceitos. “Essas coisas não podem nos abalar. Nós somos capazes sim, de fazer tudo e mais um pouco”, concluiu, sendo aplaudida pelo público presente.

Avalie este item
(0 votos)
Ascom SFI

Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de São Francisco do Itabapoana.
Responsável: Diego Gomes Santos