Ascom SFI

Ascom SFI

Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de São Francisco do Itabapoana.
Responsável: Diego Gomes Santos

De acordo com dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Francisco de Itabapoana nesta quinta-feira (29), o município conta com 3.615 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). Em investigação são 458. Já os descartados somam 6.399.

Ainda segundo os dados da SMS, entre os casos confirmados, 3.471 estão recuperados. Até o momento foram registrados 97 óbitos pela doença. 

Outra taxa informada pela SMS é a de ocupação. Dos 20 leitos clínicos, somente um está ocupado. Já os leitos com suporte de ventilação não registram ocupação.

Atualmente, SFI está com taxa de recuperação em 96,02%, ligeiramente maior que a média nacional (95,35%). Já a taxa de letalidade está em 2,68%, enquanto que a do Estado do Rio de Janeiro é de 5,14%.

Conforme atualização da Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Norte Fluminense está no risco baixo no Mapa de Risco da Covid-19.

Os materiais para análise dos casos suspeitos são encaminhados ao Laboratório Central (LACEN/RJ), seguindo rigorosamente os protocolos de coleta, armazenamento e envio do Ministério da Saúde.

A Prefeitura de São Francisco de Itabapoana (SFI), através da Secretaria de Saúde, realiza mais um mutirão de vacinação contra a Covid-19, neste sábado (2), no Ginásio Florecilda Cerqueira Azevedo, na localidade de Volta Redonda, das 8h às 17h. A imunização será para a aplicação da 2ª dose de quem tomou a 1ª no mutirão de 3 de julho. Quem recebeu a 1ª dose da Pfizer antes do dia 7 de agosto também poderá ser vacinado com a 2ª dose no mutirão, mas precisará manifestar a sua vontade em uma unidade do Programa Saúde da Família (PSF).

“Iremos seguir a orientação do Ministério da Saúde, que possibilitou a antecipação da aplicação da 2ª dose da Pfizer de 12 para 8 semanas. Neste caso, quem tomou a 1ª dose deste imunizante antes do dia 7 de agosto e quiser antecipar a 2ª dose, deve levar o cartão de vacinação no PSF mais perto de sua residência, até sexta-feira (1), das 8h às 17h, e comunicar o seu desejo para que a Secretaria de Saúde se programe e leve as doses suficientes para o mutirão”, informou a subsecretária de Saúde, Thayna Siqueira.

“É importantíssimo completar a imunização tomando a 2ª dose da vacina contra a Covid-19 para preservar a sua vida. Estudos revelam que a eficácia do imunizante foi comprovada a partir de análises realizadas com as duas aplicações. Quem não completa o esquema vacinal fica mais vulnerável à doença do que as pessoas que recebem as duas doses. É um apelo que eu faço aos moradores do nosso município: vamos tomar as doses necessárias para ficarmos imunes à Covid-19“, solicitou a prefeita Francimara Barbosa Lemos.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social (SMTDH) de São Francisco de Itabapoana (SFI) recebeu a doação de parte dos alimentos arrecadados no 2º Encontro Beneficente Família São Francisco City, em Guaxindiba. O evento objetivou ajudar instituições que amparam pessoas em vulnerabilidade ou risco de vulnerabilidade social.

“Fico muito feliz com este tipo de iniciativa cidadã, ainda mais quando ainda sofremos com os efeitos sociais e econômicos da pandemia, e há muitas pessoas assistidas por nossa Secretaria que estão passando por necessidades, e como diria o ditado, ‘quem tem fome, tem pressa!’, e por isso determinei que já repassaremos as doações de maneira ágil e justa. Obrigado à Família São Francisco City pela bela iniciativa, obrigado mais uma vez Renan Barreto da Silva, pelo gesto tão nobre e necessário”, destacou o secretário da pasta, Fagner Azeredo.

No total, o 2º Encontro Beneficente Família São Francisco City arrecadou uma tonelada de alimentos não perecíveis durante o evento, que aconteceu no Sítio Dujuca.

A Prefeitura de São Francisco de Itabapoana (SFI), através da Secretaria de Agricultura, está elaborando o Programa Campo Seguro, objetivando proporcionar mais segurança nas propriedades rurais. Na terça-feira (28), representantes do município se reuniram com o comandante do 8º BPM-Campos, tenente-coronel Gustavo Pinheiro Marques, na sede do batalhão, para discutir o assunto.

O setor do agronegócio em SFI vem sofrendo elevado número de furto de animais e de invasão de propriedades, principalmente devido à falta de segurança na área rural. O programa propõe um sistema de monitoramento via satélite (georreferenciamento), além de ações em parceria com os órgãos subordinados à Secretaria de Segurança, Ordem Pública, Defesa Civil e a Polícia Militar.

“Conversamos com o tenente-coronel Gustavo Pinheiro Marques e falamos a respeito do programa. Quando houver uma ocorrência na área rural, a Polícia Militar receberá as informações do sistema para localizar com precisão e rapidez a propriedade. Serão implantadas placas indicativas em locais estratégicos, alertando que a área está sendo monitorada, disponibilizando os telefones para contato”, ressaltou o secretário de Governo e Relações Institucionais, Jairo Batista, que participou do encontro.

O secretário de Agricultura, Enaldo Barreto, que também esteve na reunião, destacou que o município vai agendar uma visita do comandante do 8º BPM com a prefeita Francimara, no Gabinete, quando o projeto será oficialmente apresentado.

“Entre os objetivos do programa, incentivar os produtores na melhoria dos fatores de segurança de sua propriedade; garantir o atendimento mais rápido possível da força policial quando da ocorrência de um sinistro; criar uma rede de vizinhos e apoiadores que irão auxiliar no monitoramento das propriedades; e, principalmente, aumentar a sensação de segurança dos produtores”, revelou Barreto.

Participaram ainda da reunião no 8º BPM o vereador Milsinho Mota, líder do Governo na Câmara Municipal, e o comandante da 3ª Companhia de Polícia Militar/SFI, tenente Luciano Tavares.

Patrulhamento intensificado – A 3ª Companhia, a partir da informação das ocorrências de furtos de animais nas propriedades do município, passou a intensificar o patrulhamento ostensivo na área rural para inibir a ação dos bandidos.

A prefeita de São Francisco de Itabapoana (SFI) Francimara Barbosa Lemos, prestigiou o Fórum Regional do Turismo Fluminense – Edição Costa do Sol. O segundo evento do gênero, que faz parte do Programa "TurismoRJ+Perto", aconteceu nesta quarta-feira (29), no Royal Macaé Palace Hotel, na cidade de Macaé, na Região Norte Fluminense. Os Fóruns estão previstos para serem realizados em todas as regiões turísticas do Estado.

“Estamos aqui para poder participar deste importante evento do Governo Cláudio Castro, que objetiva o desenvolvimento do turismo, um setor que somente agora está retomando as atividades devido à pandemia da Covid-19. Mas tenho certeza de que a partir da imunização da população com o avanço da vacinação, aos poucos tudo voltará ao normal”, destacou Francimara, acompanhada dos secretários Márcio Calixto (Turismo) e Joana Ramos (Particular), além dos assessores Augusto Alves (Gabinete) e Gabriel Queiroz (Turismo).

O secretário estadual de Turismo, Gustavo Tutuca, informou que o Estado tem uma estratégia definida para auxiliar as cidades do interior fluminense com o fortalecimento da atividade turística, a partir do potencial de cada região.

Participaram ainda do evento os prefeitos e representantes dos municípios que compõem a Costa do Sol (Norte Fluminense e Região dos Lagos).

De acordo com dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Francisco de Itabapoana nesta quarta-feira (29), o município conta com 3.598 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). Em investigação são 475. Já os descartados somam 6.365.

Ainda segundo os dados da SMS, entre os casos confirmados, 3.456 estão recuperados. Até o momento foram registrados 97 óbitos pela doença. 

Outra taxa informada pela SMS é a de ocupação. Dos 20 leitos clínicos, dois estão ocupados. Já os leitos com suporte de ventilação não registram ocupação.

Atualmente, SFI está com taxa de recuperação em 96,05%, ligeiramente maior que a média nacional (95,33%). Já a taxa de letalidade está em 2,70%, enquanto que a do Estado do Rio de Janeiro é de 5,13%.

Conforme atualização da Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Norte Fluminense está no risco baixo no Mapa de Risco da Covid-19.

Os materiais para análise dos casos suspeitos são encaminhados ao Laboratório Central (LACEN/RJ), seguindo rigorosamente os protocolos de coleta, armazenamento e envio do Ministério da Saúde.

 

Em parceria com a Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecierj), a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana (SFI) promoverá nos dias quatro e cinco de dezembro a 23ª edição da corrida ciclística Volta a São Francisco. Pela primeira vez, a competição contará pontos para o ranking estadual. 
 
Nesta quarta-feira (29), uma comitiva do Executivo municipal se reuniu com representantes da Fecierj e os ciclistas são franciscanos Fabiele Mota e Fagner Batista para definir os detalhes. O grupo realizou uma visita técnica ao Ginásio Poliesportivo Florecilda Cerqueira de Azevedo, em Volta Redonda, local de largada e chegada de uma das provas, além de servir de apoio logístico aos competidores e abrigar as cerimônias de pódio. 
 
O secretário municipal de Esporte e Lazer, Domires Júnior, apresentou toda a estrutura do ginásio, como os vestuários. Ele destacou o “prazer do município em receber este importante evento esportivo”. 
 
Representando a prefeita Francimara Barbosa Lemos, o secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Jairo Batista, pontuou que a corrida vai contribuir para despertar novos atletas através da cooperação de vários órgãos. “É uma oportunidade singular para atrair nossa juventude para o esporte, que muda o mundo”, afirmou. 
 
Paralelamente, o secretário municipal de Educação e Cultura, Robson Santana enfatizou que educação, cultura e esporte precisam caminhar juntos para o desenvolvimento da sociedade. Ele informou que o órgão está mobilizado para buscar patrocínios e parcerias para a promoção da corrida. “Entraremos em contato com os comércios e instituições bancárias para, juntos, mostrar a capacidade de SFI e, assim que possível, trazermos uma etapa nacional”, disse. 
 
Outra secretaria mobilizada é a de Turismo, Indústria e Comércio (SecTur). O assessor do órgão, Guilherme Giró, explicou que haverá uma mobilização com a rede hoteleira e de alimentação para promover a recepção dos cerca de 350 atletas e equipes técnicas, que são esperados de todo o Estado e do país. 
 
Os atletas do município ressaltaram a união de diversos órgãos da prefeitura para a realização do evento. Também estarão envolvidos a Empresa Municipal de Trânsito (Emtransfi), Guarda Civil Municipal (GCM) e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Fabiele revelou-se emocionado e feliz com a mobilização. Fagner, por sua vez, declarou que, através do comando da prefeita Francimara, “tudo está sendo feito para promover o melhor para os competidores”.
 
O presidente da Fecierj, Adair Aparecido, explicou que a 23ª Volta a São Francisco será dividida em duas provas. No primeiro dia, a competição é na modalidade contra relógio e o percurso será entre a praia de Guaxindiba e Buena. Já no segundo dia, são dois desafios: um percurso de 67 km e outro de 110 km, passando por diversas localidades do município e envolvendo 24 categorias, incluindo a amador. De acordo com ele, as inscrições começarão na segunda quinzena de outubro no endereço eletrônico da entidade.
 

A Prefeitura de São Francisco de Itabapoana (SFI), através da Secretaria de Agricultura, em trabalho conjunto com o Programa Prosperar da Secretaria Estadual de Agricultura, deu início ao processo para formalizar as agroindústrias no município. Na semana passada, representantes de produtores de mandioca e fabricantes de farinha, de laticínios e apicultores participaram de reunião com a equipe do Prosperar no Espaço do Produtor, na área central de SFI, para tratar de financiamento para permitir a formalização. 

 
“Classifico como bastante produtiva a reunião com o coordenador do Prosperar, Jairo Gomes da Silva, que também realizou visita de campo durante alguns dias em localidades daqui para conhecer de perto os empreendimentos rurais. Inicialmente, três donos de fábricas de farinha, dois de Travessão de Barra e um de Santa Rita, além de um proprietário de laticínio de Deserto Feliz, manifestaram interesse na formalização. Já demos início ao processo com o preenchimento dos cadastros. Um apicultor também demonstrou desejo de se formalizar e vai reunir a documentação necessária. Estamos cumprindo a determinação da prefeita Francimara de investirmos cada vez mais no agronegócio, o que possibilitará a geração de mais empregos na área rural do município”, ressaltou o secretário municipal de Agricultura, Enaldo Barreto. 
 
Jairo revelou que um dos objetivos do Prosperar é disponibilizar recursos, por intermédio de financiamento, para adequação das agroindústrias nas questões ambiental, sanitária e tributária, a fim de que haja a formalização.
 
“Com a legalização a produção será maior. Isso vai gerar mais renda para os donos das fábricas e produtores, possibilitando a abertura de mais postos de trabalho. Durante a reunião destacamos a importância da emissão da nota fiscal. A agroindústria familiar é isenta de impostos (faturamento de até R$ 360 mil por ano), mas gera recurso para o município através da Declan-IPM (declaração instituída pelo Estado com a finalidade de se levantar informações econômicas das empresas, para que se possa auxiliar na apuração do valor da participação dos municípios no valor arrecadado em ICMS)”, destacou Silva.
 
Já o agente de desenvolvimento rural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater-RJ) em SFI, Marcelo Erba, mencionou outra vantagem para a formalização da agroindústria. “A partir do momento que entra na formalidade, o dono da fábrica ou o produtor rural começa a juntar documentação para futuramente dar entrada como segurado especial no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), o que pode ser comprovado através da emissão das notas fiscais. O benefício pode ser solicitado aos 60 anos pelos homens e aos 55 pelas mulheres”, orientou Erba.
 

As alunas Lauriane dos Reis Fernandes da Silva, do 8º ano, e Geovana Rangel de Oliveira, do 9º ano, da Escola Municipal Aventina Maria Ferreira, em Floresta, São Francisco de Itabapoana (SFI), receberam a premiação por serem as vencedoras, na unidade de ensino, da 7ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa – O Lugar Onde Vivo. As duas ganharam uma sacola com material escolar e guloseimas. 

A professora regente da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC), Adriana Gomes Cerqueira da Silva, professora responsável pela organização do concurso na escola, relatou ter sido um grande desafio, principalmente devido ao trabalho ter sido realizado virtualmente por causa das medidas de prevenção à Covid-19.
 
“A minha função de professora-educadora é viabilizar meios eficazes para que o aluno possa mostrar entusiasmo. Nossa história literária teve um desenvolvimento, passo a passo, superando todos os desafios. Confesso que houve momentos de desânimo e desejo de desistir, pois muitos não retornavam ao processo de produção de texto. O que me fazia vencer e crescer eram aqueles que caminhavam comigo neste sonho literário. Chegamos ao final com êxito e júbilo, pois, dentre todos os alunos do 8º e do 9º ano, tivemos as duas alunas vencedoras na E. M. Aventina Maria Ferreira: Lauriane e Geovana”, destacou Adriana.
 
Lauriane revelou a emoção quando soube da premiação. “Estava dentro da Van, voltando para casa, quando vi a postagem no grupo da turma (WhatsApp) com o meu nome e fiquei muito feliz! Venho agradecer, primeiramente, a Deus por essa oportunidade, pois tudo que aconteceu comigo foi um grande avanço. Dias depois, tive a oportunidade de conhecer a professora Adriana e o coordenador Caio Valeriote. Foi uma honra participar de todo o desafio da 7ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa”, declarou a aluna.
 
O secretário municipal de Educação e Cultura, Robson Santana, parabenizou todos da E. M. Aventina Maria Ferreira, em especial, os organizadores e as duas alunas vencedoras. “Aproveito a oportunidade para agradecer à prefeita Francimara pelos investimentos que vem fazendo na Educação, o que nos permite, junto a todos os funcionários da SMEC, cada vez mais melhorar a qualidade do ensino na rede municipal”. 
 
“A Olimpíada de Língua Portuguesa visa ao aperfeiçoamento da leitura, da escrita e, principalmente, do aspecto cognitivo do aluno, fazendo com que ele, no seu dia a dia, concatene melhor as suas ideias dentro das variações linguísticas. À gestora Darlen, à professora Adriana e às alunas Lauriane e Geovana parabéns pelo excelente empenho na 7ª edição - O Lugar Onde Vivo! Ler faz parte de um universo único, onde o aprendizado é infinito”, ressaltou o coordenador de Língua Portuguesa da SMEC, Caio Valeriote, citando ainda uma frase do saudoso educador e filósofo brasileiro Paulo Freire: “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.” 
 

Através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec), a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana (SFI) prossegue com o cadastramento dos artistas e espaços culturais locais. Nesta segunda-feira (27) foi a vez de fazedores de cultura da comunidade quilombola da Barrinha realizarem o cadastro.

“Com muito prazer acompanhei a inscrição dos integrantes do grupo de Jongo e de catadoras de mariscos de Barrinha. Através deste mapeamento cultural, vamos oferecer diversas iniciativas de assessoramento, como o auxílio às inscrições dos editais do Governo do Estado voltados para o setor”, afirmou o secretário municipal de Educação e Cultura, Robson Santana. Ele estava acompanhado do Diretor do Departamento de Cultura (Depac) da Smec, Carlos Salvador.

A prefeita Francimara Barbosa Lemos pontuou que esta é uma das medidas implementadas pela prefeitura para fortalecer e incentivar a cultura são franciscana. No último dia 18, a Smec promoveu o 1º Encontro Municipal dos Fazedores de Cultura de SFI.